Terceiro dia: Ancurí – tarde

No terceiro dia terminamos a parte teórica da oficina, e demos entra na construção da parte teórica. Finalizamos a cartilha e depois do intervalo houve a listagem dos bem e algumas dicas de entrevistas para os alunos!

Ancurí – 2º dia, tarde

No segundo dia de aula discutimos acerca de patrimônio cultural. No decorrer da aula, percebemos que os alunos estavam atentos a explicação, surgiram várias dúvidas sobre o tema, esperamos que eles tenham assimilado o conteúdo. Começamos a dar uma noção sobre o que irá acontecer nas aulas de campo, como forma de prepará-los a respeito do que estavam por vim. Enfim, esperamos que tudo ocorra bem, e as expectativas são as mais positivas.

Ancurí – Tarde!

No primeiro dia de aula, tentamos utilizar uma metodologia acessível e dinâmica acerca dos conceitos jurídicos, teóricos e práticos relacionados a cultura.Podemos perceber uma determinada carência relacionada ao tema mas, com o passar da aula varias devidas foram levantadas e respondidas pela equipe assim, terminamos a aula com a sensação de que estamos direcionado ao caminho certo.Podemos concluir que as expectativas são as melhores a respeito do resultado final.

Terreiro de Santa Maria

 

Marta Maria dos santos, 57 anos, conhecida como nega, apelido dado por seu marido e adotado por toda comunidade. Chegou ao bairro com oito anos de idade e trabalha no terreiro há quatro anos junto com o irmão, com total realização, já que afirma que foi um dom que Deus lhe deu desde a hora que ela nasceu por isso pretende passar esse dom para suas filhas de santo. O terreiro é registrado, funciona há quatro anos, as reuniões são abertas ao público na quinta feira e no domingo onde ocorre o culto aos orixás. Nessas reuniões tocasse as maracás para alegrar os orixás, os membros cantam,batem palmas e incorporam os caboclos e conversam com eles. (Veja entrevista completar)

Em Resgate Ao Reisado

O reisado é um dos bens culturais do bairro do Ancuri, manifestação surgida por volta de 30 anos trazida de Russas pelo senhor Bonifácio, veio a ser de impacto um novo olhar para os moradores de uma tradição a ser de gosto seguida, mas nem com isso foi vivida ao seu máximo, tendo sido esquecida por alguns anos. Atualmente se resgata aos poucos e retoma novamente essa manifestação digna de respeito e valorização.

Realizado todos os anos nos dias 5 e 6 de Janeiro o reisado já não conta mais com o senhor Bonifácio. Mas ainda sim com ela, a Dona Domar, uma das que mantém viva essa tradição. Cantora destaque do reisado, ela nos conta como é a recepção das pessoas e o propósito, que em seu caso seria a anunciação da chegada do Messias através de louvações nas casas, danças e canções.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Sanfona, pandeiro, violão e triangulo são os instrumentos mais utilizados no reisado do Ancuri, tendo os integrantes caracterizados com saias, coroas e capas. O reisado é uma festa de tradições antigas, que está cada vez mais popular no bairro, crescendo e sensibilizando os moradores que esse é sim um patrimônio para todos.

Ateliê de Argila

Vindo de Pernambuco, desde 1996, Seu Leonildo trabalha com artesanato em argila. Ele nos relatou que esse ofício está em sua família a mais de um século, pois quando criança via seus avós trabalhando nesta arte e esse ofício vem sendo transmitido de geração à geração. Seu Leonildo sobrevive do artesanato, pois obras que são mais vendidas: Banda-cabaçal, trio nordestino e Maria Bonita com Lampião. Hoje, ele repassa seu saber aos jovens da comunidade.

Este slideshow necessita de JavaScript.