Memória, um patrimônio de todos

É possível tentar conhecer uma cidade por suas especificidades: nas conversas nas calçadas, no trabalho dos ambulantes, na criatividade dos artistas de rua, na labuta do dia a dia, e etc. Pensando nas formas de conhecer os lugares, a Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho realiza o projeto Patrimônio para Todos: uma aventura através das memórias, com o apoio da Secretaria de Cultura do Governo do Estado do Ceará (SECULT), por meio do Instituto Dragão do Mar.

O Projeto é desenvolvido a partir de oficinas realizadas com jovens de 18 a 29 anos que foram selecionados e capacitados sobre educação patrimonial, mídias móveis, antropologia visual, produção textual e, na edição 2013, a cultura das águas. Desta forma, os participantes adquirem um suporte mais consistente, que se somando às suas experiências pessoais, possibilitam a educação patrimonial às diversas comunidades.

Foto: Francisco Flor

Foto: Francisco Flor

As atividades acontecerão em alguns bairros de Fortaleza e nas cidades de Maranguape, Caucaia, Fortim, Jaguaribe, General Sampaio, Pentecoste, Sobral e Acaraú, valorizando o conhecimento popular e o seu patrimônio local, dando maior visibilidade às práticas sociais urbanas e interioranas, pensando ao mesmo tempo sobre a relação que os moradores possuem com suas fontes de água. Nesse sentido, a formação dos jovens moradores dos lugares visitados será de extrema importância para ajudar a construir uma nova visão sobre as relações afetivas com pessoas e locais.

As entrevistas realizadas durante as oficinas serão fator preponderante para a inclusão desses jovens nas discussões sobre o uso da água, o direito à cidade e a participação mais efetiva nos movimentos culturais dos lugares onde nasceram e/ou vivem, na sua formação cidadã. Nesta troca de experiências, o presente assume uma reflexão sobre o que foi o passado. Assim, os tempos presente e passado se entrelaçam. São as memórias que guardam as tradições, e aproveitando o uso da tecnologia digital, descobrem novas formas de lidar com o patrimônio material e imaterial, com os rios e com as pessoas. A troca de conhecimentos é uma palavra chave para falar sobre o projeto Patrimônio para Todos. Mais do que identificar e registrar os patrimônios dos lugares, o Projeto promove a preservação da cultura e da história que identifica, preserva, fortalece e perpetua as memórias das nossas cidades e do nosso povo.

Paulo Linhares
Presidente do Instituto Dragão do Mar
O Instituto Dragão do Mar é a organização social gestora do Centro Dragão do Mar de Arte e Cultura, do Porto Iracema das Artes – Escola de Formação e Criação do Ceará, da Escola de Artes e Ofícios Thomaz Pompeu Sobrinho e do Centro Cultural Bom Jardim.

3 pensamentos sobre “Memória, um patrimônio de todos

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s