Histórias Antigas do Grande Bom Jardim

Pelas nossas caminhadas pelo Grande Bom Jardim, encontramos um dos comerciantes mais antigos do bairro,o senhor Oziel, ele vem acompanhando a modernização do bairro, como a iluminação pública, água encanada, rede de esgoto  e o crescimento populacional do bairro.

Entrevista com o Comerciante Oziel

O senhor Oziel era o único que abastecia a vizinhança com produtos. Muito bem lembrado pelos moradores do Grande Bom Jardim por possuir um moedor de grão de café.

Oziel em sua Antiga Residência

Peculiariedades Artisticas do Grande Bom Jardim..

A equipe visitou a  Dona Raimunda, Tapioqueira que faz uma tapioca de dar água na boca. Ela é uma Tapioqueria de mão cheia , conhecida não só no bairro Grande Bom Jardim, mas também no Brasil por causa de sua deliciosa tapioca.

D. Raimunda Tapioqueira

Dona Raimunda mesma diz: “ninguém faz tapioca que nem eu”. Ela aprendeu a fazer tapioca com a sua mãe quando ainda era “mininota” e em situação de dificuldade financeira começou suas vendas e hoje faz encomendas para vários locais de Fortaleza. Dona Raimunda é um exemplo a ser seguido, sua lição de vida é de emocionar qualquer um.

D. Raimunda fazendo a tapioca

Seu Domingos nos recebeu com muita alegria em sua residência. Este magnífico artista possui inúmeros talentos.

As piadas de Seu Domingos

Aos 7 anos de idade iniciou fazendo esculturas sozinho. Ele fabrica instrumentos musicais e toca por “esporte”, não se considerando um músico. Em suas histórias percebemos um comediante incrível, Seu Domingos nos fez rir com suas aventuras pela arte e pela vida.

Artista do Grande Bom Jardim…

Desde os 7 anos de idade, Emanuel vem desenvolvendo o seu talento. Cursa artes plásticas no CEFET e é instrutor no CCBJ. Emanuel faz trabalhos com materiais recicláveis, mistura a cultura nordestina com os mangás japoneses e faz link com o teatro.

Manoel Expondo sua Arte

Explicou todo o processo que ocorre quando um artista se inspira para fazer um trabalho. Apresenta também a importância da arte para o bairro do Grande Bom Jardim. Ao falar sobre a relação de sua arte com o Bairro,diz: “É uma relação linda, pois eu posso ver outros se interessarem por minha parte ao ponto de fazer as oficinas”.

José Rodrigues Marques Mendonça, o famoso Seu Beca é uma tocador de primeira do Grande Bom Jardim. Ele aprendeu a tocar vários instrumentos no decorrer de sua vida, além de ensinar muitos jovens da comunidade que fazem parte de grandes bandas do Ceará.

Ouvindo o sábio Seu Beca

Seu Beca se orgulha ao falar sobre seus discípulos, sua simplicidade e amor pela música se expressam nas letras que escreve e nas canções que compõe. Seu Beca nos ensinou que a música fortalece a alma e que ela alegra qualquer pessoa.

Desbravando os Mitos do Grande Bom Jardim

O cemitério do Grande Bom Jardim foi inaugurado em julho de 1994, tem área total de 84.341m² e o número de 63.557 jazigos. O local é bonito e possui muita natureza.

Cemitério do Grande Bom Jardim

Seu Agostinho é o administrador do cemitério, muito extrovertido, ao perguntarmos se existe alguma lenda, ele, muito alegre fala: ” tem sim algumas almas aqui”  e afirma ” Eu nunca vi algo anormal por aqui”. Porém diz que os coveiros contam que vêm uma mulher de branco vagar pelo cemitério.

Entrevista com Seu Agostinho(Administrador do Cemitério)

Dona Chicó, como é mais conhecida, inicialmente se assustou com tanta gente a sua procura, mas disse estar muito satisfeita em estar rodeada de “minino”.

D. Chicó rodeada de 'minino'

Francisca Miranda dos Santos, 94 anos, reside no bairro há 40 anos. Na época, não tinha água e nem luz. ela pegava água na cacimba e tudo era barato. Dona Chicó, já trabalhou na “macumba” e depois de 8 anos virou rezadeira, até hoje Dona Chicó faz rezas e  afirma que todas as rezas que fez tiveram resultados positivos.

D. Chicó rezando na Facilitadora Jocélia

Interelação entre as religiões…

Iniciamos as aulas de campo dentro da diversidade religiosa existente nos bairros do Grande Bom Jardim. Nos fixamos em três vertentes: na Igreja Evangélica, na Igreja Católica e num terreiro de Umbanda, procurando estabelecer um melhor conhecimento que cada uma oferece aos moradores do bairro.

Visitação a Igreja Evangélica

Segundo a Senhora Cristina, desde a fundação da igreja tem como principal preocupação a evangelização dos moradores do Grande Bom Jardim, buscando assim uma melhoria na vida espiritual e social.

Entrevista com a Cristina

Para um dos membros mais ativos da Capela Santa Terezinha, o Senhor Francisco Neurides nos conta da mobilização para construção da Capela que vai além das missas e suporte espiritual para os fiéis contribuindo com ações sociais como emissão de certidão de nascimento , identidade, vacinação e uma feirinha cultural que acontece aos sábados a cada quinze dias.

Igreja Santa Terezinha

Entrevista com Neurides

A Mãe de Santa Antônia Freire, Conhecida Como Tieta, há quarenta e quatro anos trabalha com Umbanda, havendo reuniões apenas aos domingos de acordo com seu guia. Ela nos revela que é procurada por pessoas de todo os estados brasileiros, tendo uma boa convivência com os moradores do bairro.

Terreiro de Umbanda