Uma experiência única (Caixa de Memórias Caucaia)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Desbravar-se na cultura de outros povos foi perceber que apesar das diferenças temos também muito em comum. Somos uma mistura de muitos; índios, negros, europeus… E de cada um trazemos traços com os quais nos identificamos.
O trabalho realizado nas comunidades dos Tapebas e do Planalto Caucaia foi uma experiência única, rica de aprendizado. A cada relato que ouvimos, percebemos a importância de se sentir pertencente a um lugar, a uma cultura. Os guardiões da memória nos encantaram com suas recordações e vontade de transmitir aos mais novos o valor da história de sua comunidade. Podemos nos maravilhar com as lendas contadas pelos mais sábios na aldeia Tapeba e com a energia jovem que irradia do Planalto Caucaia.·.

Adentrar na história e na cultura dessas comunidades nos possibilitou um novo olhar, real e admirador.

Emoção, descoberta e aprendizado são palavras que podem resumir essa semana de vivência com realidades tão próximas e distintas.

Obrigado a todos que participaram desse projeto, comunidades Tapeba e do Planalto Caucaia, contribuindo com seus ensinamentos e memórias.

Ivonilde / Artesanato em palha e semente (Caucaia)

A senhora Ivonilde nos aguardava tranquilamente na varanda de sua casa. Na mesa e nas paredes podíamos ver seus belos artesanatos. Lindos vestidos feitos da palha da carnaúba, colares e brincos confeccionados a partir de sementes e penas enfeitavam sua mesinha.

Desde pequena, a partir dos bens da natureza, a senhora Ivonilde confecciona artesanato. Já ministrou oficinas, ensinando aos mais novos a arte indígena. Hoje é cadastrada como artesã e nos conta que o artesanato foi a maneira que encontrou para fortalecer sua identidade, mostrando a todos a beleza que é a cultura indígena.

Iolanda – Guardiã da Memória (Caucaia)

“Ser índio pra mim, primeiramente é se reconhecer como índio e ser também reconhecido pelo povo como membro desse grupo étnico. Em primeiro lugar, né a gente tem que se reconhecer e depois ser reconhecido pelo nosso povo”
Maria Iolanda – Diretora da Escola Indígena Tapeba do Trilho

A professora e liderança indígena nos relata como foi a trajetória da luta para a construção da escola indígena. Pois, devido às discriminações sofridas pelas crianças na escola convencional houve a necessidade da construção de uma escola indígena. Hoje, a escola Tapeba é um espaço aberto para transmitir a importância da cultura aos mais jovens.

Juliana / Lagoa do Pema (Caucaia)

Este slideshow necessita de JavaScript.

Reza a lenda que alguns posseiros que moravam próximo à lagoa colocaram nela um casal de peixes, chamado pema, para fazerem medo aos índios.  Pois não queriam que eles usufruíssem da lagoa. Os posseiros diziam aos índios que o peixe era grande e perigoso. E algumas mortes ocorridas na lagoa eram atribuídas aos peixes.

Terreiro Sagrado do Pau Branco

Este slideshow necessita de JavaScript.

O Terreiro Sagrado do Pau Branco, como o próprio nome já diz, é um lugar sagrado. Lá, os índios Tapebas praticam seus rituais, danças, jogos indígenas… Invocam os Encantados pedindo força para lutar e para suportar a dor de perder um guerreiro. É também um local de reunião entre todas as comunidades e de reafirmação da cultura indígena.

Lagoa dos Tapebas.

Lagoa dos Tapebas.

Este slideshow necessita de JavaScript.

O povo Tapeba tem uma ligação forte e mística com a lagoa que lhes dá o nome. Foi a partir dela, às suas margens, que se originou essa comunidade. Além de contar a formação desse povo indígena a lagoa é repleta de histórias e lendas. No vídeo a seguir podemos entender melhor sua importância.

D. Virgem (Caucaia)

Maria Teixeira dos Santos, mais conhecida como Dona Virgem, tem 89 anos de idade e foi considerada guardiã da memória pelos participantes do projeto. Ela nos conta como era o cotidiano dos Tapeba antigamente.

Puxando pela memória, D. Virgem descreve como chegaram ao local  e com bastante emoção nos diz como era a luta pela demarcação das terras que lhes pertenciam e também nos conta a história da Maria Fumaça.

Para saber mais sobre as recordações dessa guardiã da memória assista ao vídeo abaixo.