O Mestre Borba..

Seu Borba é o Mestre do Cavalo Marinho, que é uma festa / teatro de rua tradicional da Zona da Mata Norte de Pernambuco e uma das variantes do bumba-meu-boi. A brincadeira é composta de músicas, danças, coreografias e reúne cerca de 70 personagens (participantes) com vestimentas especiais para a brincadeira. Segundo mestre Borba a festa começa às 20h e termina às 6h da manhã do dia seguinte. Ele nos contou que não gosta de ser chamado de mestre, para ele o único mestre verdadeiro é Deus. 

Seu Borda Mestre do cavalo Marinho

 

Mestre Borba iniciou-se no Cavalo Marinho aos sete anos de idade, a pedido de seu pai, que era mestre e não queria que sua tradição desaparece-se. Com o passar do tempo começou a compor musicas de forró e a participar de maracatus. Hoje ensina sua arte em escolas por meio de oficinas para crianças, jovens, e adultos. Um dos seus maiores sonhos é gravar um CD com suas próprias composições. 

Patrimônio Para Todos Desvendando os Mestres do Mundo

A Turma do Patrimônio chegando no IFCE - Limoeiro do Norte

No dia 18 de março, o V encontro dos Mestres do Mundo teve inicio com as rodas de mestres que se dividiram em cinco categorias: do corpo, da oralidade, do som, das mãos e do sagrado. A turma do projeto patrimônio para todos teve a oportunidade de conversar com alguns destes mestres.

Interação entre os Alunos e os Mestres do Mundo

Muitas das folias e brincadeiras que aconteceram  na programação do evento não estavam previstas, mas transformaram o IFCE – Limoeiro do Norte em um grande terreiro da cultura.

As Brincadeiras entre os Mestres do Mundo

Os mestres se permitiam realizar as festanças em qualquer momento e lugar, esbanjando toda a graça e a sabedoria que deles emanam. As rodas de música e dança  se alegravam cada vez mais com a interação de novos instrumentos, vozes, palmas, risos e conversas  dos  demais participantes do evento que se somavam a estas atividades.

As rodas de Mestres do som

A Busca através da Memória

A educadora ana carolina repassando os conceitos de patrimônio.

O Curso Patrimônio Para todos apresenta aos alunos da cidade de Limoeiro do Norte o conceito sobre Cultura, Patrimonio, e Bem Imaterial e busca através da memória e da afetividade do povo Limoeirense a valorização das diversas formas de expressões que são peculiares ao povo.

Diálogos sobre Patrimônio Cultural

Os alunos participaram diretamente de conversas com os mestres da cultura,dialogando,debatendo conceitos e gerando pensamentos sobre as ações culturais promovidas por cada um deles.

Inicio das Aulas do Patrimônio Para Todos em Limoeiro do Norte

Alunos Apredendo sobre o Conceito de Cultura

Começamos a nossa jornada por Limoeiro do Norte repassando aos alunos as informações necessárias para a elaboração de conhecimentos relativos ao patrimônio e à cultura.

Aluna Resumindo o Conteúdo da Apostila

Os participantes exploram suas idéias de forma a tentar construir conceitos sobre o que é cultura. As turmas demonstraram bastante interesse pelos debates realizados em sala e isso será de grande importância para os trabalhos que serão promovidos.

Foto da Turma do Patrimônio (Tarde)

Patrimônio Para Todos no V Encontro dos Mestres do Mundo em Limoeiro do Norte

MESTRE DO CORPO

O Vale do Jaguaribe cearense será, novamente, palco de um dos eventos mais importantes para as expressões culturais populares brasileiras e internacionais. De 17 a 20 de março de

2010, o município de Limoeiro do Norte, localizado a 198 quilômetros de Fortaleza, torna-se o centro das atenções dos amantes das culturas populares ao reunir cerca de 150 Mestres brasileiros e latino-americanos durante o V Encontro Mestres do Mundo.

REI DO CONGO DO MAJOR SALES

Com o tema “Folias e Brincadeiras”, o evento irá promover diversas apresentações artísticas na Praça da Igreja Matriz, nos seus quatro dias de duração. Estão programadas ainda oficinas e seminários em outros equipamentos culturais da cidade.

Os Mestres das culturas populares se reunirão para trocas de experiências sobre seus saberes e fazeres, divididos em cinco categorias: Mestres das Mãos (artesãos, bordadeiras, gravadores, etc.); Mestres do Corpo (dança, teatro e performances tradicionais); Mestres do Sagrado (penitentes, rezadeiras, profetas da chuva, entre outros); Mestres do Som (músicos, instrumentistas, luthiers); e Mestres da Oralidade (contadores de história, poetas, cordelistas e repentistas).

Caixinha de Memória da Escola de Artes e Oficios Thomaz Pompeu Sobrinho

A nossa caminhada pelas memórias de nossos alunos termina na Escola de Artes e Oficios Thomaz Pompeu Sobrinho.